Tecnologia

Bill Gates: não comento anúncios da Apple!

Você já deve ter assistido aquelas propagandas da Apple com o bordão: “I’m a Mac. I’m a PC”.
O ator John Hodgman, que representa o PC, é uma clara alusão ao chefão da Microsoft.
Em entrevista a um podcast, Bill Gates foi confrontado com a fatídica pergunta: o que você acha do papel do John Hodgman nos comerciais do Mac. O que se seguiu foi divertido:
Entrevistador: Eu quero lhe perguntar mais uma coisa: aqueles anúncios do Mac… o que você acha do papel do John Hodgman?
Bill Gates: Eu não posso fazer comentários sobre anúncios de outros.
Entrevistador: Ok, mas ele é você.
Bill Gates: Certo, mas eu não vou comentar sobre anúncios de outros.
Entrevistador: Ok, Bill Gates muito obrigado pela entrevista.
Bill Gates: (silêncio)
Entrevistador: Você pode pelo menos dizer um tchau?
Bill Gates: (silêncio)
Entrevistador: Ok, você pode dizer pelo menos tchau, obrigado, ou algo do tipo?
Bill Gates: Tchau (contrariado).
E se você fosse o Bill Gates, faria algum comentário sobre seu principal concorrente? E se o ano fosse 1984 e você já tivesse constatado nessa época que toda a arquitetura da Apple é infinitamente superior e claramente mais objetiva e funcional? Talvez a sua declaração fosse parecida com a do jovem William no vídeo abaixo. Veja:

“To create a new standard, it takes something that’s not just a little bit different, it takes something that’s really new and really captures people’s imagination and the Macintosh, of all the machines I’ve ever seen, is the only one that meets that standard.” — Bill Gates

0 Comments

  1. Dá pra entender claramente a intenção quando ele fala no vídeo. Mas eu saco muito pouco de inglês.. teria como traduzir a declaração do Tio Bill? Obrigado e um abraço.

  2. Claro, Dafé. Com o maior prazer. Aliás prazer mesmo é ouvir Sir William Henry Gates III se render à qualidade dos produtos da Apple. Ele quis dizer o seguinte:

    Criar uma nova norma requer algo que não seja só meio diferente, é preciso alguma coisa realmente nova e que consiga capturar a imaginação das pessoas. E o Macintosh, de todos os computadores que eu já vi, é o único que alcança este padrão.

    Aquele foi um dia ímpar…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.