Tecnologia

Cracker pega 10 anos de prisão no Reino Unido

A Justiça do Reino Unido condenou a dez anos de prisão o programador Adrian Ringland, de 36 anos, pelos crimes de distribuir vírus, chantagear vítimas e solicitar a menores fotos eróticas pela internet.
Ringland distribuía arquivos maliciosos a garotas que conhecia em salas de bate-papo. O método usado era a transferência de arquivos pelo MSN Messenger, da Microsoft.
Uma vez infectado o PC da vítima, Ringland copiava arquivos pessoais, deletava conteúdos e freqüentemente ameaçava enviar para os e-mails de amigos da vítima fotos e outros arquivos supostamente comprometedores que encontrasse no PC crackeado.

Ringland teve o mesmo procedimento com dezenas de adolescentes do Reino Unido e Canadá e foi identificado por uma força-tarefa que reuniu especialistas britânicos, agentes do FBI e engenheiros da Microsoft.
Ringland também pedia a suas vítimas, menores de 18 anos, fotos eróticas. De acordo com a BBC, os diálogos de caráter sexual do acusado com suas vítimas tiveram forte peso para que sua pena fosse agravada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.