Tecnologia

O pesadelo do laptop no avião

Por Débora Fortes
O número de notebooks (e agora também de netbooks) só cresce nos aviões.
E isso é uma boa notícia. Ou deveria ser. Porque de vez em quando a gente depara com alguém que extrapola o bom senso…
Já aconteceu com você?
Veja alguns exemplos:

Som para as massas

* Taí um dos capítulos mais delicados: o som do laptop.
Ok, o passageiro estava só respondendo e-mails offline, mas não custava desabilitar o volume para não ficar compartilhando os alertas de sistema…
* Sim, tem gente que ouve música, joga e vê filmes sem fones. Mas esse tópico não precisa nem comentar, né?
* Fone no ouvido, som no vizinho. Pouca gente viaja com um fone super sofisticado, que realmente mantém o som só nos seus ouvidos. Então, nada de extrapolar no volume e infernizar o vizinho.
* Efeito karaokê. Com o fone no ouvido, o passageiro nem percebe que está cantando…

Sou espaçoso. E daí?

* Espaço não é exatamente um bem em abundância no avião, então dependendo do tamanho do notebook do vizinho, acaba sobrando para você mesmo.
Insônia On-Board
* Está todo mundo dormindo no vôo, mas o passageiro do lado não. Ele trabalha empolgadamente no notebook. E ilumina a cabine. Será que daria para diminuir o brilho da tela?

Ops, informação confidencial

* Uma vez viajei do lado de um passageiro que estava trabalhando no plano de marketing da empresa, lotado de números… Já imaginou se eu fosse um concorrente dele? Nessas horas, vale a pena investir num filtro de tela para notebook. Ele bloqueia a visão de quem está do lado da tela (é como se o laptop estivesse desligado) e dá um reforço na privacidade.
E você, já passou por algum outro caso? Os comentários estão abertos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.