Microbateria movida a vírus geneticamente modificados

Bateria movida a carga viral
Como reza o velho clichê, tudo tem o seu lado bom e ruim. E a ciência sempre teima (ainda bem) em provar isso.

Dessa vez, chegou a vez dos vírus.

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) estão desenvolvendo uma microbateria, com cerca de metade do tamanho de uma célula humana, movida a vírus geneticamente modificados.

Segundo os cientistas, a técnica não exige nenhum equipamento caro e é feita em temperatura ambiente.



Comentar