O blog 'Um Que Tenha' voltou!

Pode escolher, desde que seja Um Que Tenha

O blog Um Que Tenha está de volta.

E do jeitinho que morreu, há cerca de 20 dias: com mais de 4.500 álbuns da música popular brasileira para download.

Fulano Sicrano, o dono do espaço virtual, insistiu na volta porque não queria dar fim à história de um blog que é considerado, por internautas, um ponto de referência da história da MPB. Não à toa.

No UQT é possível encontrar o trabalho de cantores famosos, no limbo do esquecimento ou mortos, cujas obras estão fora dos catálogos das gravadoras. E, por consequência, longe das prateleiras de CDs.

Com a volta do UQT, Fulano coloca em ordem dois problemas que vivenciou intensamente nos últimos dias: um é o enorme número de pedidos de internautas para o blog continuar. O outro é o fim da sensação de impotência, que nasceu depois de um comunicado do Google, no dia 15 de agosto. Na mensagem, a empresa considerou que o conteúdo do Um Que Tenha infringia normas norte-americanas de direitos autorais, e que por isso sairia do ar.

Fulano não concorda com o que aconteceu. Desde que criou o UQT, em 2006, ele recebeu apenas dois e-mails de músicos furiosos por disponibilizar as músicas para downloads. A maioria dos artistas, diz Fulano, por e-mail, “apóia a iniciativa, gosta da divulgação, sabe que o que deixa de ganhar com o compartilhamento das músicas é recompensado com a frequencia de shows”.

Tem mais. Segundo Fulano, são poucos os artistas que solicitam a exclusão de conteúdo do UQT. E, quando fazem isso, é a pedido dos produtores do álbum. E para não criar problemas, Fulano, sempre que uma reclamação chega, deleta o conteúdo musical imediatamente, sem questionamento.

No dia a dia com o UQT, Fulano teve muito mais que reclamações. Ele conta que aprendeu muito com o blog. Descobriu velhos artistas, novos talentos, ouviu gêneros musicais desconhecidos e esquecidos. Ele também teve a oportunidade de constatar que o problema de direitos autorais é pequeno perto das dificuldades que o artista brasileiro tem de expor sua obra na “sinuca de bico em que se encontra a indústria de entretenimento”.

Por conta disso, no renascido Um Que Tenha, Fulano continuará a dedicar 15 horas semanais para inserir novos álbuns, administrar os 300 GB de músicas armazenadas e manter os links de downloads ativos. Nesse tempo, ele inclui a resposta dos e-mails de fãs do serviço, “que em alguns dias chegam a mais de 100”.

Para não enfrentar mais problemas, Fulano manterá o blog em um serviço storage pago do próprio bolso. Assim, ele evitará que o UQT, nas palavras do próprio, tenha o mesmo fim do Som Barato, o Abracadabra LP’s do Brasil e da comunidade Discografias do Orkut. Fulano também manterá o anonimato (ele só dá entrevistas por e-mail). Assim, afirma, ele e as pessoas que colaboram com o UQT ficam a salvo para manter o blog vivo.

por Fabiano Candido



Um Comentário

  1. Felipe Barroso 20 de setembro de 2018

Comentar