Como elaborar um plano de backup

Elabore um plano de backup
Qualquer projeto, por mais simples que seja, necessita ser detalhado para garantir que nenhum ponto importante fique de fora.
Pense no básico:
Classifique seus arquivos: Reflita sobre suas necessidades de backup e veja quanto de seus dados são “online”, isto é, a parcela de seu acervo de documentos no qual você trabalha e que está sempre sofrendo alterações, e quanto é material estático, na realidade documentos que não passam mais por alterações.
A primeira categoria incluir, por exemplo, a coleção de músicas em MP3 e seus documentos do trabalho; na segunda, estão fotos digitais e relatórios financeiros, por exemplo.
Separe tudo: A disposição física e lógica dos dados em seu disco rígido afeta a estratégia e até mesmo o desempenho das cópias de segurança. Por isso, avalie seus hábitos e considere definir claramente guardá-los.
Utilizar mais de um HD, se for possível, e use partições no disco rídigo. Distribua os dados conforme o tipo de utilização. Um drive pode conter apenas seu conteúdo multimídia; um outro, documentos (World, Excel, PDF); um terceiro para suas fotos; outro para suas aplicações. Na hora do backup, fica fácil configurar o aplicativo para fazer cópia de segurança apenas do que é necessário.
Tipo de backup: Provavelmente, você vai optar por uma estratégia que englobe vários dispositivos e serviços, escolhidos dentre flash drives USB, discos rígidos externos, armazenamento para redes e backup online.
Vários dispositivos de hardware agora incluem um utilitário de backup como item básico; mas se você vai de fato achar o serviço útil vai depender, em parte, do tipo de backup que tiver escolhido.
Nos passos 2 até 5, iremos identificar algumas das melhores tecnologias para ajudá-lo com seus backups – e em quais situações essas soluções são mais adequadas.

1 2 3 4 5 Próximo »

No Responses

  1. Pingback:
    Fatal error: Uncaught Error: Call to undefined function get_comment_author() in /home/tetera/www/wp-includes/comment-template.php:233 Stack trace: #0 /home/tetera/www/wp-includes/comment-template.php(294): get_comment_author_link('7360') #1 /home/tetera/www/wp-content/themes/mts_sociallyviral/functions.php(1023): comment_author_link() #2 /home/tetera/www/wp-includes/class-walker-comment.php(183): mts_comments(Object(WP_Comment), Array, 1) #3 /home/tetera/www/wp-includes/class-wp-walker.php(147): Walker_Comment->start_el('', Object(WP_Comment), 1, Array) #4 /home/tetera/www/wp-includes/class-walker-comment.php(139): Walker->display_element(Object(WP_Comment), Array, '5', 0, Array, '') #5 /home/tetera/www/wp-includes/class-wp-walker.php(390): Walker_Comment->display_element(Object(WP_Comment), Array, '5', 0, Array, '') #6 /home/tetera/www/wp-includes/comment-template.php(2391): Walker->paged_walk(Array, '5', 0, 0, Array) #7 /home/tetera/www/wp-content/themes/mts_sociallyviral/comments.php(30): wp_list_comments('callback=mts in /home/tetera/www/wp-includes/comment-template.php on line 233