Tecnologia

Cicarelli perde ação e vídeo volta ao ar, no Youtube

O vídeo com as cenas de sexo de Daniella Cicarelli e Tato Malzoni na praia de Cádiz, na Espanha, em setembro passado, voltou ao ar depois que a modelo e apresentadora da MTV perdeu na Justiça paulista o processo que movia contra o site YouTube.

“É de conhecimento de qualquer pessoa minimamente integrada ao mundo atual que ocorre essa multiplicação exponencial da informação via Internet. A utilização dos mecanismos jurídicos tradicionais, como o desta ação, é completamente inócuo e até mesmo cômico”, disse o juiz Gustavo Santini Teodoro classificando a ação movida pelo casal como cômica.
Além de considerar improcedente, o juiz afirmou que Cicarelli e Malzoni terão que arcar com as despesas legais do caso, inclusive os honorários dos advogados de defesa do YouTube e dos dois portais de notícias envolvidos no caso.

Cada um receberá R$ 10 mil reais corrigidos monetariamente para as despesas processuais e honorários advocatícios.
Cicarelli ainda pode recorrer na Justiça contra a decisão do juiz, mas o ganho de causa concedido ao YouTube na ação é um começo para o melhor entendimento jurídico de causas que envolvam fenômenos modernos como a Internet. Por enquanto trata-se de uma sentença de primeiro grau. Como decisão de tribunal tem mais peso, agora é aguardar o recurso e o julgamento.

Enquanto isso, o vídeo que mostra a modelo Daniela Cicarelli e o namorado Tato Malzoni em cenas ‘calientes’ numa praia espanhola, está de novo disponível no site YouTube e por toda a web.

0 Comments

  1. Acho absurdo terem que multar as respectivas empresas visto que se o alvo não quisesse que o mundo tomasse conta de suas vergonhices não deveria fazer o que fazem aos olhos de todos.
    Um dia vai acontecert que até mesmo os especialistas da imprensa não terão mais espasso para divulgarem os acontecimentos seja lá de que natureza for só porque não foram autorizados.
    Imaginem por exemplo um assassino que mata e depois não pode ser divulgado o mal cometido só porque o assassino não deu direito a divulgação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.