Tecnologia

Picasa – Importando e visualizando fotos no álbum do Google

Da série “Gerenciadores de fotos com reconhecimento facial
Quando você inicia o Picasa pela primeira vez, ele já é praticamente automático.
A importação de fotos que estão em pastas como a Minhas Imagens e a própria Área de Trabalho já é feita sem nem que você peça por isso.
Isso é ruim, já que às vezes você não quer que as imagens ali sejam importadas para nenhum álbum.
Outro fato um tanto quanto ruim é que, ao criar um novo álbum, o Picasa requer a importação de todas as suas fotos para uma outra definida pelo programa.
Uma maneira de “driblar” isso é indo ao menu Ferramentas > Gerenciador de Pastas. Basta então pedir para que o programa verifique as pastas que você tem fotos e elas serão adicionadas aos álbuns do Picasa.
Entretanto, importar fotos para o programa é sempre um processo extremamente demorado, que requer bastante paciência, principalmente se você pretende organizar tudo depois em álbuns.
Criar um novo álbum não é nenhuma dificuldade: você só precisa acessar o menu Arquivo > Novo Álbum e definir algumas informações na janela que se abre. Depois, é só arrastar as fotos para dentro do álbum.
Cada foto ou álbum aberto permite múltiplas funções de edição no programa, como ajustes básicos nas cores, olhos vermelhos, cortes, efeitos etc. Também é possível criar colagens e vídeos de slides com as fotos, além de realizar o envio direto para a internet (nos álbuns online do Picasa).
Reconhecimento facial
O reconhecimento facial do programa já é feito automaticamente desde a versão 3.5. Assim que você abre o Picasa, as fotos que já estão importadas são analisadas, procurando por pessoas já nomeadas ou não. Isso é mostrado através de um aviso no lado esquerdo da tela, o qual informa também a porcentagem de análise de todas as fotos.
Essa função de reconhecimento tem uma categoria própria dentro do programa, dividida pela aba People (Pessoas). Todos os rostos encontrados e que ainda estão sem nome são listados em “Unnamed People”. Basta clicar em cada um e digitar o nome para que o programa já compare com outras fotos em que a pessoa apareceu e determine se é ela ou não.
Picasa reconhece as pessoas em suas fotos
Caso o programa não perceba que é uma mesma pessoa em duas fotos diferentes, basta arrastar a foto dela de “Unnamed People” para dentro de seu nome em People. Isso depende muito da qualidade da foto e da maneira que o rosto da pessoa apareceu nela. Em fotos tiradas somente de perfil, por exemplo, o programa dificilmente conseguirá detectar quem é a pessoa.
Ao abrir uma foto, é possível encontrar um botão chamado People. Quando você clica nesse botão, um quadrado aparece sobre o rosto de cada pessoa detectada na foto, além de um menu no lado direito da tela listando o  nome de cada um.
Picasa lista todas as pessoas encontradasSe uma pessoa não foi detectada de maneira alguma, basta clicar em “Add a person manually” e desenhar o quadrado no rosto dela.
Depois de fazer os chamados “tageamentos” (ou marcações, em português), você pode buscar por pessoas específicas em suas fotos.
Conclusão
No início, a utilização do Picasa é confusa e você não sabe o que fazer e onde fazer. Criar álbuns e importar fotos parece complicado até que você perceba como tudo funciona. Entretanto, depois de mexer um pouco no programa, é possível ver que a organização do programa é excelente.
Além disso, as ferramentas “extras” — como edição básica de imagens e integração com o Picasa Web — são fantásticas. Tudo é muito simples e útil e deixa as fotos com bons resultados. O programa é um pouco pesado durante a importação das fotos, sendo até irritante a janela flutuante que avisa a porcentagem desse processo. Fora isso, o Picasa funciona bem leve, pesando menos que um navegador.
O reconhecimento facial em si do programa é excelente. Ao mostrar para o programa quem é uma determinada pessoa ele já consegue analisar outras fotos e identificar todo mundo. É claro que essa função não é perfeita, mas ela funciona muito bem no Picasa — e sem ter muito trabalho.

2 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.